Agência da ONU elogia práticas brasileiras de conservação do solo

O Brasil tem boas práticas de conservação de solos, como, por exemplo, a integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF), mas é preciso divulgá-las ainda mais entre os agricultores, destacou na última quinta-feira (12) o representante da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) no Brasil, Alan Bojanic, durante o seminário “Conservação de solo: Sustentabilidade na produção de alimentos e na segurança hídrica”, realizado em Brasília (DF).
A integração lavoura-pecuária-floresta é uma estratégia de produção agropecuária que reúne diferentes culturas para aumentar a produtividade do agronegócio de maneira sustentável. O evento foi promovido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, em comemoração ao Dia Nacional da Conservação do Solo, celebrado no neste último domingo (15).
Bojanic participou do painel “Atuação da FAO como fórum multilateral no fomento à conservação de solos no Brasil e no mundo”. O representante da agência da ONU fez um alerta para o crescimento mundial de áreas degradadas e afetadas pela desertificação no mundo. “Trinta e três por cento dos solos no mundo estão degradados”, disse. Segundo ele, a América Latina responde por 14% das áreas degradadas do mundo; o Caribe, por 26%, e a América do Sul, por 14%. Dezoito países latino-americanos têm mais de 20% de seu território degradado.
“A conservação dos solos é um tema muito importante para a FAO. Em 2015, tivemos o Ano Internacional dos Solos para poder conscientizar a sociedade civil e os responsáveis pela tomada de decisões sobre a profunda importância do solo para a humanidade”, afirmou Bojanic.
Segundo o representante da FAO no Brasil, 95% dos alimentos vêm da terra e, por isso, é tão importante a conservação dos solos para a sobrevivência da humanidade. A saúde do solo e sua fertilidade têm uma influência direta sobre o conteúdo de nutrientes de nossas culturas alimentares.
Ele também alertou para a necessidade de aumentar em 60% a produção de alimentos de qualidade já que, em 2050, a população mundial será 29% maior que a atual. O maior crescimento ocorrerá nos países em desenvolvimento, enquanto 70% da população será urbana.
Bojanic destacou a Parceria Mundial do Solo, formada por 400 integrantes, entre membros da FAO e parceiros. A ação visa promover a gestão sustentável dos recursos do solo e melhorar sua governança global para garantir produtividade sustentável; incentivar investimento, cooperação técnica, educação política e conscientização; e promover pesquisa sobre o tema.
O Dia Internacional do Solo, aprovado pela Assembleia Geral das Nações Unidas de 2013, é celebrado anualmente em 5 de dezembro como forma de voltar as atenções para a importância da saúde dos solos e para a gestão sustentável de seus recursos.

mais
Notícias
do setor

Açúcar sobe 412 pontos em 30 dias, em NY 22 de Outubro 2018

Os contratos futuros do açúcar fecharam em alta na sexta-feira (19). Em Nova York os contratos para março/19 foram firmados em 13.89 [...]

ler mais

Plantio da soja no Brasil é o mais acelerado da história 22 de Outubro 2018

O levantamento semanal realizado pela consultoria AgRural constatou que o plantio da soja safra 2018/2019 de soja chegou na quinta-feira (18) a 34% da [...]

ler mais

Como o agronegócio vence a crise? 22 de Outubro 2018

O agronegócio foi um dos poucos setores que tiveram forças para remar contra a maré da recessão que tomou conta da economia [...]

ler mais

Etanol: hidratado cai 0,45% e anidro sobe 3,17% nas usinas [...] 22 de Outubro 2018

O etanol hidratado registrou queda no período de 15 a 19 de outubro, pelos índices do Cepea/Esalq, da USP, em São Paulo. Na última [...]

ler mais

Plantio da soja em Goiás segue acelerado em relação ao ano [...] 19 de Outubro 2018

Com a chegada antecipada das chuvas, a previsão climática favorável ao andamento da safra de soja em Goiás. Pouco mais de duas [...]

ler mais

Chuvas colhem adiantamento da safra de cana do PR. Há um [...] 19 de Outubro 2018

Situação se inverteu em menos de 15 dias. Em uma semana, mais de 200 mm de chuva. Nenhuma usina funcionando hoje (18). 27 mi/cana contra 28 mi/t [...]

ler mais

@ 2018 Agronegócios Copercana Todos os direitos reservados