USDA reduz previsão de safra de soja do Brasil em 5 mi t, para 117 mi t

A safra de soja 2018/19 do Brasil foi estimada em 117 milhões de toneladas pelo Departamento de Agricultura dos EUA, queda de 5 milhões de toneladas ante a previsão anterior, uma vez que as lavouras em várias partes do país foram atingidas pela seca e altas temperaturas nos últimos meses.
A projeção desta sexta-feira do USDA ficou em linha com a expectativa do mercado, de 116,99 milhões de toneladas. A colheita 2018/19 do país, maior exportador global da oleaginosa, está em andamento.
A estimativa do USDA aponta uma redução de 3 por cento na safra brasileira na comparação com o recorde da temporada anterior, quando o Brasil superou a colheita norte-americana pela primeira vez na história.
Em 2017/18, segundo o USDA, os EUA colheram 120,07 milhões de toneladas, enquanto o Brasil teve produção de 120,8 milhões de toneladas.
A colheita da temporada 2018/19 no Brasil está em ritmo acelerado, o que deverá gerar embarques de cerca de 6 milhões de toneladas em fevereiro, segundo a programação de navios.
Em Mato Grosso, maior produtor de soja do Brasil, com mais de um quarto da produção nacional, a colheita atingiu até esta sexta-feira 53,23 por cento da área total, 24,60 pontos percentuais à frente do mesmo período do ano passado, informou o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).
A safra foi antecipada por boas condições climáticas, com chuvas favoráveis durante o período de plantio, antes de o clima ficar irregular no desenvolvimento das lavouras em importantes regiões produtoras.
 
Milho
O USDA ainda manteve a previsão de safra de milho do Brasil 94,50 milhões de toneladas, com o cereal sofrendo menos os efeitos da seca, até porque a maior parte da produção do grão no país é na segunda safra, que está sendo plantada.
Na temporada passada, quando o clima reduziu a safra brasileira, a produção foi estimada pelo USDA em 82 milhões de toneladas.

mais
Notícias
do setor

ANP: etanol recua em 17 estados e DF; preço médio recua 0,51% [...] 18 de Fevereiro 2019

Os preços do etanol hidratado recuaram nos postos de 17 Estados e do Distrito Federal na semana passada, segundo levantamento da Agência Nacional [...]

ler mais

Mercado reduz projeção de crescimento da economia para 2,48% [...] 18 de Fevereiro 2019

A projeção de instituições financeiras para o crescimento da economia, este ano, foi levemente reduzida. A estimativa para a [...]

ler mais

Setor de cana se recupera em AL depois de registrar pior safra [...] 18 de Fevereiro 2019

A seca dos últimos anos afetou a produção de cana-de-açúcar em Alagoas. É a principal cultura do estado. Mas, agora, [...]

ler mais

Anfavea diz recomendar que governo não aumente mistura de [...] 18 de Fevereiro 2019

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) recomendou ao governo que não aumente o teor de biodiesel [...]

ler mais

Açúcar sobe forte com petróleo e ainda não indica firmeza [...] 18 de Fevereiro 2019

O açúcar encerrou a semana saindo do ponto de resistência que vinha encontrando abaixo dos 12 c/lp, sustentado pelo petróleo que [...]

ler mais

Açúcar valoriza 58 pontos em Nova York 18 de Fevereiro 2019

Na sexta-feira (15) os contratos futuros do açúcar registraram forte alta na bolsa de Nova York. Os contratos com vencimento para março/19 [...]

ler mais

@ 2019 Agronegócios Copercana Todos os direitos reservados