SE NÃO DER 100 TONELADAS ... CAPÍTULO 2

Por: Marino Guerra
 
Dando continuidade ao projeto de pegar uma fazenda cujo canavial está arrasado e transformá-lo através do uso do portfólio de serviços da Canaoeste para chegar à produtividade de três dígitos ao longo do ciclo, vamos relembrar que no mês passado foram apresentados o estado decadente da fazenda e também o primeiro trabalho executado pela associação, que foi a abertura de aceiros visando proteger as reservas de mata.
 
O mês de setembro foi agitado na fazenda São Luiz, localizada na região de Contendas, em Barretos. O trabalho realizado pela equipe de levantamento de pragas da Canaoeste identificou uma infestação média de 6% de broca em toda área, lembrando que estudos apontam que cada ponto percentual da praga significa uma tonelada de cana a menos de produtividade.
 
No período também foi executada a estimativa de produtividade, com o objetivo de decidir se a reforma seria feita em área total ou parcial. Embora tenha apresentado o resultado pífio de 60 toneladas por hectare, tanto o responsável pela fazenda, Caian Bazzo Zactiti, como o agrônomo da Canaoeste à frente do projeto, Felipe Volpe, decidiram pela reforma de pouco menos da metade da área da fazenda.
 
Segundo Volpe, a união da perspectiva por preços melhores da cana no ano que vem e a identificação de talhões que podem produzir pelo menos o mínimo esperado direcionaram o planejamento no sentido de garantir uma remuneração mínima para o próximo ano e também destinar parte do plantio para produção de mudas que irão para o restante da área em 2021.
 
Outro trabalho realizado pela associação foi o levantamento de perdas na colheita, onde foi identificado um problema de altura no corte da base que estava gerando um desperdício de 4% no momento do corte. Depois de ajustado, a quantidade de cana encontrada na área, que está com porte lamentável e ainda não é sistematizada, caiu para 2,5%.
 
A previsão dos próximos passos do projeto inclui o encerramento da colheita, a execução do projeto de sistematização da área a ser reformada e a sua preparação após a decisão de qual cultura entrará como rotação.
 
Aguarde que no mês que vem haverá novidades!
 

mais
Notícias
do setor

COMPROMISSO ASSUMIDO 22 de Outubro 2019

Por: Marino Guerra   Na última sexta-feira a Associação de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Ribeirão Preto, promoveu [...]

ler mais

APARANDO AS ARESTAS 21 de Outubro 2019

Por: Marino Guerra   A Canaoeste promoveu um encontro na última quinta-feira entre produtores fornecedores associados e representantes da Biosev, [...]

ler mais

A REFORMA TRIBUTÁRIA QUE IRÁ MUDAR O CENÁRIO DE [...] 18 de Outubro 2019

Por: Lina Santin: Coordenadora do Núcleo de Estudos Fiscais da Fundação Getúlio Vargas (NEF/FGV) e pesquisadora do Centro de [...]

ler mais

UMA ROTA PARA VENCER A PODRIDÃO ABACAXI 16 de Outubro 2019

Por: Marino Guerra   A podridão abacaxi é uma doença que atinge o canavial, principalmente no período de plantio, onde o [...]

ler mais

CADA GOTA CONTA 16 de Outubro 2019

Por: Marino Guerra   No ano passado, a UPL apresentou ao mercado canavieiro um polímero vegetal prometendo uma hidratação [...]

ler mais

A CONSOLIDAÇÃO DO SENEPOL 11 de Outubro 2019

Por: Marino Guerra   A chegada da raça Senepol ao Brasil trouxe grande expectativa aos pecuaristas nacionais. O fato de ser um gado resistente [...]

ler mais

@ 2019 Agronegócios Copercana Todos os direitos reservados