Um marco cultural para a cidade de Viradouro

Por: Fernanda Clariano
A arte tem papel fundamental na construção da sociedade. A cultura de um povo é patrimônio do seu país.Tido como uma das mais antigas manifestações culturais da humanidade, o teatro abre espaço para que artistas seexpressem por meio de interpretações de roteiros que trazem sempre questões atuais da sociedade e ajuda na formação e no desenvolvimento, além de despertar o desejo por conhecimento. 
Por entender a importância e a força da arte para o crescimento e desenvolvimento das pessoas, a Viralcool incentiva projetos culturais e desde 2013 patrocina a reforma do Teatro Municipal de Viradouro, com o apoio da prefeitura Municipal, da Coopersucar e da Sicoob Cocred. 
“Nas comunidades onde atuamos a vida tem mais qualidade, equilíbrio e justiça em linha com as premissas docooperativismo. Dentro deste escopo, a cultura, que é o conjunto de tradições, crenças ecostumes, representa nosso patrimônio social, a herança de uma nação. Trata-se de um mecanismo cumulativo, pois as modificações trazidas por uma geração passam à geração seguinte, transformando, perdendo e incorporando novos conceitos em prol de umaconvivência melhorada com as novas gerações.  Este movimento, além de alinhado com o nosso DNA, permite estarmos mais próximos dos nossoscooperados, levando desenvolvimento, sustentabilidade e calor humano nos serviços que prestamos”, disse Gabriel Pascon, diretor de negócios da Sicoob Cocred, uma das apoiadoras da revitalização do teatro.
Passados seis anos, na noite de 28 de maio, o novo espaço cultural dos viradourenses foi oficialmente entregue. Totalmente repaginado e funcional, o teatro conta com 186 lugares para que a população possa desfrutar do acesso à cultura de forma confortável e também com qualidade.  
O investimento para a revitalização na ordem de R$ 1,5 milhão foi possível por iniciativa da Viralcool através da Lei Rouanet – Lei de Incentivo à Cultura e pelo Proac (Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo), por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. Na oportunidade, foram gerados mais de 200 empregos diretos e indiretos. 
O prefeito de Viradouro, Antônio Carlos Ribeiro de Souza (Cal) falou da importância do teatro para a população e lembrou que o local ficou desativado por mais de 20 anos.  “A reforma desse teatro é a realização de um sonho que se tornou realidade e é de suma importância para a população que terá um local adequado para cultura. A última vez que o espaço recebeu um evento foi em 1994, e a Viralcool proporcionar tudo isso para a nossa cidade é gratificante”, disse Cal. 
O espaço será gerenciado pela Virart - Associação de Cultura, Esportes e Turismo de Viradouro, e irá receber vários eventos durante o ano, parte deles por intermédio da Lei Rouanet e do Proac e outros eventos custeados pela prefeitura e pela associação por meio de parcerias.
 “Estamos entregando para a comunidade o teatro reformado. Um espaço de cultura todo adequado com poltronas, climatizado e é um prazer porque Viradouro foi uma cidade que nos acolheu. Tenho a certeza de que neste espaço acontecerão várias atividades – este é um marco cultural para Viradouro”, destacou a diretora da Viralcool, Renata Toniello. 
 “A Renata abraçou o projeto e com muito trabalho e esforço conseguiu, junto aos parceiros, entregar em seis anos este teatro maravilhoso para a cidade. Viradouro e a região ganham com isso”, afirmou o diretor da Viralcool e presidente do Conselho de Administração da Copercana, Antonio Eduardo Tonielo.
Na reabertura, os convidados assistiram ao espetáculo "Os Saltimbancos", apresentado pelos alunos do Programa Atleta do Futuro que participam do projeto Cantar, elaborado pela Cia Minaz e patrocinado pela Sicoob Cocred. 
O espetáculo conta a história de quatro animais que se unem para formar um grupo de músicos e se verem livres dos seus donos opressores. Na fábula, cada um dos animais representa diferentes classes sociais que lutam pela justiça e liberdade.   
Por: Fernanda Clariano
A arte tem papel fundamental na construção da sociedade. A cultura de um povo é patrimônio do seu país.Tido como uma das mais antigas manifestações culturais da humanidade, o teatro abre espaço para que artistas seexpressem por meio de interpretações de roteiros que trazem sempre questões atuais da sociedade e ajuda na formação e no desenvolvimento, além de despertar o desejo por conhecimento. 
Por entender a importância e a força da arte para o crescimento e desenvolvimento das pessoas, a Viralcool incentiva projetos culturais e desde 2013 patrocina a reforma do Teatro Municipal de Viradouro, com o apoio da prefeitura Municipal, da Coopersucar e da Sicoob Cocred. 
“Nas comunidades onde atuamos a vida tem mais qualidade, equilíbrio e justiça em linha com as premissas docooperativismo. Dentro deste escopo, a cultura, que é o conjunto de tradições, crenças ecostumes, representa nosso patrimônio social, a herança de uma nação. Trata-se de um mecanismo cumulativo, pois as modificações trazidas por uma geração passam à geração seguinte, transformando, perdendo e incorporando novos conceitos em prol de umaconvivência melhorada com as novas gerações.  Este movimento, além de alinhado com o nosso DNA, permite estarmos mais próximos dos nossoscooperados, levando desenvolvimento, sustentabilidade e calor humano nos serviços que prestamos”, disse Gabriel Pascon, diretor de negócios da Sicoob Cocred, uma das apoiadoras da revitalização do teatro.
Passados seis anos, na noite de 28 de maio, o novo espaço cultural dos viradourenses foi oficialmente entregue. Totalmente repaginado e funcional, o teatro conta com 186 lugares para que a população possa desfrutar do acesso à cultura de forma confortável e também com qualidade.  
O investimento para a revitalização na ordem de R$ 1,5 milhão foi possível por iniciativa da Viralcool através da Lei Rouanet – Lei de Incentivo à Cultura e pelo Proac (Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo), por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. Na oportunidade, foram gerados mais de 200 empregos diretos e indiretos. 
O prefeito de Viradouro, Antônio Carlos Ribeiro de Souza (Cal) falou da importância do teatro para a população e lembrou que o local ficou desativado por mais de 20 anos.  “A reforma desse teatro é a realização de um sonho que se tornou realidade e é de suma importância para a população que terá um local adequado para cultura. A última vez que o espaço recebeu um evento foi em 1994, e a Viralcool proporcionar tudo isso para a nossa cidade é gratificante”, disse Cal. 
O espaço será gerenciado pela Virart - Associação de Cultura, Esportes e Turismo de Viradouro, e irá receber vários eventos durante o ano, parte deles por intermédio da Lei Rouanet e do Proac e outros eventos custeados pela prefeitura e pela associação por meio de parcerias.
 “Estamos entregando para a comunidade o teatro reformado. Um espaço de cultura todo adequado com poltronas, climatizado e é um prazer porque Viradouro foi uma cidade que nos acolheu. Tenho a certeza de que neste espaço acontecerão várias atividades – este é um marco cultural para Viradouro”, destacou a diretora da Viralcool, Renata Toniello. 
 “A Renata abraçou o projeto e com muito trabalho e esforço conseguiu, junto aos parceiros, entregar em seis anos este teatro maravilhoso para a cidade. Viradouro e a região ganham com isso”, afirmou o diretor da Viralcool e presidente do Conselho de Administração da Copercana, Antonio Eduardo Tonielo.
Na reabertura, os convidados assistiram ao espetáculo "Os Saltimbancos", apresentado pelos alunos do Programa Atleta do Futuro que participam do projeto Cantar, elaborado pela Cia Minaz e patrocinado pela Sicoob Cocred. 
O espetáculo conta a história de quatro animais que se unem para formar um grupo de músicos e se verem livres dos seus donos opressores. Na fábula, cada um dos animais representa diferentes classes sociais que lutam pela justiça e liberdade.   

mais
Notícias
do setor

COPERCANA E BAYER DISCUTEM INOVAÇÕES 19 de Setembro 2019

Por: Marino Guerra   Na tarde desta quinta-feira acontece em Ribeirão Preto o evento “Conecta Cana”, com realização de [...]

ler mais

O DILEMA DO CIPÓ 16 de Setembro 2019

Por: Marino Guerra   Um dos principais assuntos discutidos durante o Wokshop sobre recuperação de vegetação nativa, vinculado [...]

ler mais

SUSTENTABILIDADE NA PRÁTICA 13 de Setembro 2019

Por: Marino Guerra   Ao longo da semana profissionais ligados à área ambiental de usinas e associações de fornecedores de [...]

ler mais

O TRIGO E O MILAGRE DA PRODUTIVIDADE 09 de Setembro 2019

Por: Marino Guerra Em meados da década de 80, o produtor rural João Ângelo Guidi enxergou numa região de altitude, em Uberaba [...]

ler mais

MENOS IRRIGAÇÃO 04 de Setembro 2019

Por: Marino Guerra O produtor de Motuca, José Luiz de Laurentiz Sobrinho, abriu a porteira de sua fazenda na manhã desta quarta-feira para [...]

ler mais

MANEJO DE FUNGICIDAS 03 de Setembro 2019

Por: Marino Guerra   Durante o Congresso Nacional da Bioenergia, que aconteceu em Araçatuba, no mês de agosto, houve um painel exclusivo para [...]

ler mais

@ 2019 Agronegócios Copercana Todos os direitos reservados