Etanol ajudou a evitar a emissão de 4,2 mi de toneladas de CO2 em 2018 em MG

O setor sucroenergético de Minas Gerais comemora, hoje, o Dia Mundial do Meio Ambiente, que tem como tema a poluição do ar, com os recordes de venda de etanol em todo o ano de 2018, e, também, este ano. No acumulado de janeiro a abril, já foram comercializados 980 milhões de litros de etanol hidratado no estado, 56% acima do mesmo período do ano passado, quando foram consumidos 628,5 milhões de litros.

As vendas recordes de etanol beneficiam diretamente o meio ambiente e a saúde do consumidor com a redução das emissões de gases do efeito estufa. Ao abastecerem com um total de etanol (hidratado+anidro) de 3,5 bilhões de litros em 2018, os motoristas mineiros de automóveis leves evitaram a emissão de 4,2 milhões de toneladas de CO2 equivalente na atmosfera, dado equiparado ao plantio de 29,7 milhões de árvores, mantidas por um período de 20 anos.

O volume de CO2 evitado em 2018 é maior do que 2017 e de toda a série desde 2003, quando começou a ser calculado. Em 2017 foram consumidos 2,7 bilhões de litros de etanol total, deixando de ser emitidos 3,3 milhões de toneladas de CO2 equivalentes na atmosfera, o que seria igual ao plantio de 23,6 milhões de árvores, mantidas no período de 20 anos.

O cálculo é da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (SIAMIG), com base na quantidade de etanol total (hidratado+anidro) consumida no ano passado, já que para cada litro de etanol hidratado consumido evita-se a emissão de 1,17 quilos de CO2 na atmosfera e de anidro 1,28 quilos de CO2 equivalentes.

 “O setor sucroenergético é um dos principais responsáveis pela redução da poluição no transporte de automóveis leves no país ao ofertar um combustível limpo e renovável, que reduz em 90% a emissão de gases do efeito estufa na comparação com a gasolina. Isso é ainda mais importante para os mineiros, pois o estado possui a segunda maior frota de veículos leves do país”, diz o presidente da SIAMIG, Mário Campos.

Segundo Mário, em praticamente todo o ano de 2018, o preço do etanol em Minas Gerais se manteve competitivo frente a gasolina, e este ano o combustível limpo e renovável permanece mais em conta para o bolso do consumidor. “Em Minas Gerais temos muito o que comemorar no Dia Mundial do Meio Ambiente, já que estamos dando uma resposta imediata à redução da poluição do ar”, afirmou.

mais
Notícias
do setor

Recuperação Judicial será revista 19 de Junho 2019

Por: Marino GuerraDentre as diversas reformas necessárias enumeradas pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, na sua [...]

ler mais

Em busca da paridade 19 de Junho 2019

Por: Marino Guerra   Durante o Ethanol Summit o representante do Ministério de Minas e Energia, Miguel Lacerda, falou sobre o investimento que a [...]

ler mais

Couro grosso 18 de Junho 2019

Por: Marino Guerra   Em seu discurso durante o Ethanol Summit, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse que ela e o ministro do Meio Ambiente, [...]

ler mais

Enquanto a reforma não vem 18 de Junho 2019

Por: Marino Guerra No Ethanol Summit o governador de São Paulo, João Dória, citou o lançamento do Corolla Híbrido (primeiro [...]

ler mais

Marcos Fava Neves lança livro sobre a cana no Ethanol Summit 18 de Junho 2019

O Professor da USP e da FGV Marcos Fava Neves lança em 18 de junho (terça-feira), durante o Ethanol Summit - maior evento do setor [...]

ler mais

R$ 9 bi aos canaviais 17 de Junho 2019

Por: Marino GuerraNa abertura do Etanol Summit, foi feita a cerimônia de assinatura do programa que autoriza o setor sucroenergetico a emitir [...]

ler mais

@ 2019 Agronegócios Copercana Todos os direitos reservados