Preços do milho em alta no mercado brasileiro

Os preços do milho voltaram a subir no mercado brasileiro, depois de um começo de mês patinando em função da maior oferta por parte dos vendedores, devido às altas de preços em agosto e setembro.
Segundo levantamento da Scot Consultoria, na região de Campinas-SP, a saca de 60 quilos está cotada em R$30,00 (10/10), para a entrega imediata, frente aos R$29,00 por saca no final de setembro e início de outubro.
Para este último trimestre a expectativa é de preços firmes para o milho em função das exportações em bons volumes e da redução na área plantada de milho de verão em 2017/2018.
A média diária embarcada foi de 295,72 mil toneladas de milho em setembro de 2017, frente 228,57 mil toneladas em agosto e 110,60 mil toneladas em julho deste ano.
Em outubro, até a primeira semana, foram exportadas, em média, 283,05 mil toneladas de milho por dia, 413,8% mais que a média diária em outubro do ano passado.
No relatório de outubro, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estimou a área de milho de verão no país (2017/2018) entre 4,93 milhões e 5,15 milhões de hectares, o que representa uma redução de 6,1% a 10,1% em relação a safra passada.
Entretanto, os estoques maiores no mercado interno deverão limitar as altas de preços ou, até mesmo, impor uma pressão de baixa, pontualmente. Vai depender também do clima e do desenvolvimento da safra atual (primeira safra).
Para janeiro de 2018, os contratos na B3 (antiga BM&F/Bovespa) apontam para uma saca de R$33,00 (fechamento de 9/10) em Campinas-SP, uma alta de 10,0% em relação aos preços vigentes no mercado físico.
Os preços do milho voltaram a subir no mercado brasileiro, depois de um começo de mês patinando em função da maior oferta por parte dos vendedores, devido às altas de preços em agosto e setembro.
Segundo levantamento da Scot Consultoria, na região de Campinas-SP, a saca de 60 quilos está cotada em R$30,00 (10/10), para a entrega imediata, frente aos R$29,00 por saca no final de setembro e início de outubro.
Para este último trimestre a expectativa é de preços firmes para o milho em função das exportações em bons volumes e da redução na área plantada de milho de verão em 2017/2018.
A média diária embarcada foi de 295,72 mil toneladas de milho em setembro de 2017, frente 228,57 mil toneladas em agosto e 110,60 mil toneladas em julho deste ano.
Em outubro, até a primeira semana, foram exportadas, em média, 283,05 mil toneladas de milho por dia, 413,8% mais que a média diária em outubro do ano passado.
No relatório de outubro, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estimou a área de milho de verão no país (2017/2018) entre 4,93 milhões e 5,15 milhões de hectares, o que representa uma redução de 6,1% a 10,1% em relação a safra passada.
Entretanto, os estoques maiores no mercado interno deverão limitar as altas de preços ou, até mesmo, impor uma pressão de baixa, pontualmente. Vai depender também do clima e do desenvolvimento da safra atual (primeira safra).
Para janeiro de 2018, os contratos na B3 (antiga BM&F/Bovespa) apontam para uma saca de R$33,00 (fechamento de 9/10) em Campinas-SP, uma alta de 10,0% em relação aos preços vigentes no mercado físico.

mais
Notícias
do setor

Programa deve derrubar preço de combustíveis e gerar emprego 23 de Outubro 2017

Está na mesa do presidente Michel Temer um projeto que tem pelo menos três aspectos importantes que podem refletir na vida dos moradores da [...]

ler mais

Usar etanol no carro está mais vantajoso 23 de Outubro 2017

Atualmente, de cada dez motoristas que param em um posto de combustível para abastecer o carro, apenas dois optam por colocar etanol no tanque. "Quando [...]

ler mais

Milho tenta reverter perdas da sexta com leves altas nesta [...] 23 de Outubro 2017

O milho na Bolsa de Chicago (CBOT) nesta segunda-feira (23) deixou as operações do overnight em leve alta, com os investidores tentando recuperar [...]

ler mais

Etanol: anidro sobe 0,77% na semana e hidratado 1,42% 23 de Outubro 2017

Os preços do etanol anidro e hidratado medidos pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq), da USP, subiram na semana de [...]

ler mais

Café: Bolsa de Nova York cai mais de 50 pts nesta manhã de [...] 23 de Outubro 2017

As cotações futuras do café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) operam com queda de mais de 50 pontos nesta manhã [...]

ler mais

Oscilação dos preços do petróleo pressiona e açúcar fecha [...] 23 de Outubro 2017

Depois de registrar algumas valorizações durante a semana, os preços do açúcar fecharam em baixa na última [...]

ler mais

@ 2017 Agronegócios Copercana Todos os direitos reservados