A biblioteca da Canaoeste em festa

Por: Fernanda Clariano


Fundada em 14 de dezembro de 1972 e colecionadora de muitas histórias, a Biblioteca “General Álvaro Tavares Carmo”, mantida pela Canaoeste (Associação dos Plantadores de Cana do Oeste do Estado de São Paulo), completou 45 anos. A instituição recebeu este nome como forma de homenagem do presidente da associação na época, Fernandes dos Reis, ao presidente do IAA (Instituto do Açúcar e do Álcool), que doou uma coleção de livros sobre cana-de-açúcar à Canaoeste quando soube do projeto.

São quatro décadas e meia prestando serviços socioculturais aos moradores de Sertãozinho e da região, fortalecendo o hábito da leitura, promovendo conhecimento cultural e garantindo o acesso a todos os tipos de informações por meio de um acervo com mais de 12 mil itens entre livros, revistas, HQs, vídeos e discos.

A biblioteca da Canaoeste sempre teve e mantém até hoje um compromisso importante com seus associados, cooperados e com a população de Sertãozinho e da região, sendo mais uma opção gratuita de acesso ao livro, ao lazer e à informação que vai além das bibliotecas públicas. Atualmente, a biblioteca conta com mais de 1000 consulentes e atende semanalmente em torno de 200 pessoas, direta e indiretamente, além de parcerias com o Instituto Cultural Engenho Central, Museu da Cana e USP (Universidade de São Paulo), o que torna o trabalho da biblioteca cada vez mais sólido e relevante na comunidade.

No passado, atendia apenas aos fornecedores de cana e seus familiares, que tinham a biblioteca como um instrumento auxiliar para os seus estudos. O presidente da Canaoeste, Manoel Carlos de Azevedo Ortolan, relembra alguns fatos: “Uma das lembranças que eu tenho é que a biblioteca tinha várias mesas e uma frequência grande de alunos (filhos de fornecedores) que iam estudar e fazer os seus trabalhos escolares.

Hoje é um pouco diferente daquela época, o hábito da leitura mudou muito devido à tecnologia e, para atender esse público, a biblioteca disponibiliza computadores para quem está inserido nessa modernidade, pois muitos preferem realizar suas pesquisas na internet e eu acredito que tudo é válido, o importante é ter o hábito da leitura, seja por meio dos livros, celular ou mesmo no computador”, analisou.

Um personagem que vem fazendo parte dessa história real é o bibliotecário Haroldo Luís Beraldo, que há seis anos e meio realiza um belíssimo trabalho junto a biblioteca da Canaoeste. “Não é nada comum uma empresa manter uma biblioteca aberta como a Canaoeste faz há 45 anos e estar à frente deste trabalho é uma honra, assim como uma responsabilidade enorme”, disse orgulhoso o bibliotecário, que ainda ressaltou dois fatos marcantes para ele nesses anos de trabalho junto à instituição: “A mudança para a casa onde estamos hoje e, ao mesmo tempo, a abertura dos serviços que prestamos para o público geral, são dois fatos muito importantes que me marcaram. Hoje atendemos não apenas aos cooperados, associados e colaboradores do Sistema Copercana, Canaoeste e Sicoob Cocred, mas toda a comunidade de Sertãozinho e região que nos visita e procura nossos serviços”, afirmou.

Além dos livros
Promover o acesso aos livros junto aos leitores é um diferencial da biblioteca da Canaoeste. Por meio do projeto Geladeiroteca, o leitor tem acesso gratuito aos livros sem a obrigação de devolvê-los e, através dele, muitas pessoas que não tinham a oportunidade de ler um livro passaram a ter. Instituições como o Asilo de Sertãozinho e várias escolas da cidade também participam das atividades realizadas, onde além dos livros, prestigiam apresentação teatral e musical. “O bibliotecário da Canaoeste leva a biblioteca aos leitores, ele busca o público, movimenta. Eu acredito que não adianta só existir a biblioteca, ela tem que exercer a sua função que é promover e divulgar a leitura. Felizmente, para nós, é motivo de muita satisfação saber que a biblioteca vem cumprindo um bom papel junto a nossa comunidade”, avaliou Ortolan.

Eles também comemoram
“Fico muito feliz por esse marco na história da Biblioteca da Canaoeste, pois com 45 anos de serviços prestados muitas pessoas tiveram o privilégio de buscar a ajuda necessária em cada etapa de sua vida. Sei que muitos lá frequentaram e frequentam,  tiveram a experiência  e o prazer de buscar  novos conhecimentos por meio da leitura e aprenderam algo de bom. Há mais de quatro anos frequento a biblioteca “General Álvaro Tavares Carmo” e a vejo com muito bons olhos, o seu acervo é um dos melhores da cidade”, ressaltou a auxiliar de contabilidade I da Copercana, Josicleide Silva Araújo Brito. 

“Desde 2013, ano em que iniciei o meu trabalho na cooperativa, solicito livros junto a biblioteca da Canaoeste e acho muito interessante o trabalho cultural, social, intelectual que é desenvolvido, não só para os funcionários, mas também da população que é beneficiada. Quero parabenizar todos os apoiadores desse projeto que já perdura há quatro décadas e meia e desejar que essa filosofia de disseminar o conhecimento e o saber continue sendo propagada”, disse o assistente de sinistro II da Corretora de Seguros da Copercana, Carlos Eduardo Sanches.

“Já tomei por empréstimo vários livros sobre assuntos técnicos referente à minha área de atuação na parte agrícola, bem como livros de suspense e aventura e, pela excelência dos serviços prestados, o meu desejo é que a biblioteca da Canaoeste continue ultrapassando obstáculos visando ao seu crescimento e, principalmente, buscando sempre atingir sua missão: garantir à comunidade o acesso à informação e ao conhecimento como forma de impulsionar e potencializar o desenvolvimento cultural. Não poderia deixar de falar do projeto Geladeiroteca, que é uma nobre iniciativa da biblioteca de levar os livros mais próximos das pessoas, uma ação muito interessante. A biblioteca “General Álvaro Tavares Carmo” está de parabéns!”, reconheceu o engenheiro agrônomo da Canaoeste (filial Pitangueiras), Edson Fernandes Júnior.

mais
Notícias
do setor

Tudo que não puder contar como fez, não faça! 18 de Maio 2018

Por: Marino Guerra Immanuel Kant já dizia: “tudo aquilo que eu fizer e envergonhar-me a mim mesmo não devo fazer. É dizer, se [...]

ler mais

Produtores de Mato Grosso vendem milho de 2019 no embalo da [...] 18 de Maio 2018

Agricultores brasileiros estão comprometendo milho de 2019 antes mesmo da conclusão da colheita de 2018, com o acentuado aumento dos [...]

ler mais

Soja tem boas altas em Chicago nesta 6ª feira com correção [...] 18 de Maio 2018

Os preços da soja, nesta sexta-feira (18), trabalham em campo positivo na Bolsa de Chicago. Depois de uma nova rodada de baixas ontem, o mercado [...]

ler mais

Preços do açúcar fecham em queda na bolsa de Nova York 18 de Maio 2018

Na sessão realizada ontem (17), os preços do açúcar tiveram retração na bolsa de Nova York, quebrando a [...]

ler mais

Sustentabilidade que emprega 17 de Maio 2018

A Economia Verde pode criar 24 milhões de novos empregos no mundo todo até 2030. Muitos deles, no setor agro na agricultura com baixa [...]

ler mais

Açúcar: preços fecham em alta em Nova York e Londres 17 de Maio 2018

Os preços do açúcar fecharam em alta na bolsa de Nova York nesta quarta-feira (16). Uma nota divulgada pelo jornal Valor Econômico [...]

ler mais

@ 2018 Agronegócios Copercana Todos os direitos reservados